Mercados de Natal em Colónia

Picture of SILVINADIAS

SILVINADIAS

Natal e Colónia são o combinação perfeita! Fiquem a saber como foi a minha primeira viagem à Alemanha e quais os Mercados de Natal em Colónia visitados.

Sábado, dia 8 de dezembro, o “J” e eu vestimos os casacos, pegámos na chave do carro e fomos para Colónia (fica a cerca de uma hora de onde vivemos). No dia anterior tinha feito uma breve pesquisa sobre as principais atrações da cidade para visitarmos. Porém, o nosso objetivo nesta viagem era conhecer os famosos mercados de natal.

Nota: podem consultar aqui todas as datas e locais dos Mercados de Natal.

Deixámos o carro num parque, comprámos dois tickets de tram (elétrico) e, assim que chegámos ao nosso destino fomos surpreendidos pela grandiosidade daquela que é a 5º maior catedral do mundo e o ponto turístico mais visitado na Alemanha, sendo que atrai cerca de 6 milhões de pessoas por ano. A Catedral de Colónia ali estava, majestosamente, a ser observada por milhares de olhos que não queriam acreditar no que viam, incluindo os nossos.

Tirámos algumas fotografias para imortalizar aquele momento, até porque era a primeira vez que ambos pisávamos terras alemãs, e decidimos entrar e conhecer os encantos interiores que a Catedral escondia.

Mesmo junto à Catedral, visitámos um dos mercados de Natal mais populares da Alemanha e de Colónia (claro!), o Weihnachtsmarkt am Kölner Dom. Este mercado tem uma árvore de Natal com 25 metros de altura, uma tenda com mais de 70,000 luzes LED que ilumina todo o centro do mercado que contém cerca de 150 barraquinhas variadas desde gastronomia e trabalhos manuais.

Para além das barraquinhas, junto à árvore de Natal havia um pequeno palco onde uma banda tocava músicas tradicionais de Natal e todos os que por lá ficavam a ouvir aplaudiam entusiasticamente.

Saímos do mercado principal e, assim que descemos a rua, deparámo-nos com o Adventsdorf Kölner Dom. Este é um mercado bem mais pequeno, com apenas barraquinhas de gastronomia. No centro do mercado havia uma “tenda” amarela e cheia de luzes e com as personagens do presépio, daí o nome (Adventsdorf significa “aldeia do advento”). Sem dúvida que era a parte mais vistosa deste pequeno mercado.

Íamos em direção ao Fish Market, outro local que planeava visitar mas que nada está relacionado com o Natal, quando demos de cara com um outro mercado, o Heinzels Wintermärchen, situado no Old Market, junto ao Rathaus Köln, que se estende até Heumarkt.  Este mercado é conhecido por ser o maior, o mais tradicional, bem como pelos seus gnomos e pela pista de gelo.

Nota: reza a lenda que antigamente os gnomos eram empregados domésticos e que faziam todo o tipo de serviços: assar os pães, costurar e consertar sapatos, etc. Por essa razão, este mercado tem imensos gnomos e cada rua tem um tema diferente de acordo as atividades que os gnomos faziam.

Andava eu entretida a observar a pequena roda gigante e a tirar fotografias às barraquinhas quando, de repente, vejo o “J” curioso sobre um cartoon. O criador das imagens do livro contou-nos um pouco sobre a história da cidade e de como ele e o irmão decidiram criar aquele livro fantástico sobre esta, em cartoon! Fascinados, comprámos o livro e na próxima vez que voltarmos a Colónia certamente que vamos mais informados sobre a cidade.

Descemos a rua em direção a Heumarkt, onde tem a pista de gelo, e logo à entrada do mercado comprámos um saquinho com frutos secos caramelizados. Foi impossível resistir ao cheirinho maravilhoso que emanava daquela barraquinha e à barriga que já começava a pedir por um snack.

O ambiente deste mercado era especial! Era tão ou mais movimentado do que os outros, mas a animação estava ao rubro. Todas as pessoas, desde crianças, adultos e idosos divertiam-se nos carrosséis e na pista de gelo, quer a patinar quer a jogar Eisstockschießen (conhecido por Ice Stock Sport ou Bavarian Curling). As gargalhadas e boa disposição, sobretudo daqueles que estavam mais animados por causa do vinho quente, eram demais.

O frio começou a acentuar-se e o cansaço de andar para trás e para a frente também. Voltámos ao centro e decidimos entrar no Eiscafé Raffaello para um Choco Cappuccino. Estava uma delícia!

Antes de nos fazermos à estrada de volta a Maastricht (Países Baixos), ainda voltámos ao mercado junto da Catedral. Aproveitámos para tirar algumas fotografias com todas as luzes ligadas, comprar alguns presentes e uma recordação desta nossa primeira visita aos mercados de Natal em Colónia. Apesar de nenhum de nós ter bebido o famoso vinho quente, conhecido por Glühwein, a recordação que trouxemos, para além da experiência magnífica e das muitas fotos, foi uma caneca onde serviam essa bebida tão característica dos mercados de Natal.

Para além dos muitos e variados mercados de Natal em Colónia, o espírito natalício vive-se um pouco por todo o lado. As ruas são decoradas e iluminadas, e vários pinheiros e árvores são enfeitados. Facilmente encontrámos um grupo de músicos a entoarem músicas de Natal, o que cria um ambiente acolhedor e animado para todos os que por lá passam.

Ambos adorámos a experiência e, sem dúvida, que ficámos curiosos para descobrir mais sobre Colónia e conhecer mais mercados de Natal de outros países.

Partilha este artigo

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Os cookies servem para lhe proporcionar a melhor experiência neste website.